terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Bola de neve...


Temporal la fora e temporal cá dentro... As vezes nos espelhamos na natureza o ela nós ouve e se manifesta. Ando com minha vida virada do avesso, muitas mudanças, demais si calhar, mas muitas vezes elas são necessárias para nossa evolução. O ave fénix tem de voltar a ressurgir procurando novos caminhos e novos desafios urgentemente, precisando duma estabilidade necessária para recuperar assim o fôlego necessário. 
A vida as vezes parece uma bola de neve, que vai agrandando até que bate o para, a minha solução é parar a meio caminho, que ele não continue a crescer e derreta com o calor do coração. Sim, porque em meio disto tudo, meu coração bate forte, esta cheio e cálido mesmo que faça frio la fora.  Brilha duma maneira muito tempo imaginada, que bem precisava e que sei que vai perdurar. Por isso, a bola de neve paro, deixará de crescer, porque ao igual que o temporal que depois  sai o sol, na minha tempestade, também amanhecerá um novo dia.