domingo, 8 de janeiro de 2012

Fica uma saudade que bate mas não dói, fica uma vontade de pegar...


Meu pensamento tem sido sempre teu, tem vida própria e esta sempre a viajar na mesma direcção... Vai ao encontro dum caminho que já conhecia, que foi tudo para ele, mas que agora desconhece... 
Um novo caminho, tem invadido os meus sonhos, algo desconhecido, tão reconfortante... Alguém esta batendo a minha porta, mas ao abrir os olhos, nada é, é só um sonho dum amanhã que pode ser real como não...
A cabeça em ti, o coração perdido e onde fica em meio disto tudo a sanidade? Sinceramente nem sei, pois achou que já perdi a minha já faz algum tempo. O tempo só serve para pensar em hipótese que talvez nunca pensamos, paramos e vemos as coisas dum jeito que nunca achamos.. Damos mas voltas as coisas, questionamos as opções tomadas em outro tempo no qual sentíamos que eram as certas e agora que me fica?
Fica uma saudade que bate mas não dói, fica uma vontade de pegar neste momento de  loucura e te ligar a dizer " Ola, só te quero dizer que passado este tempo, nunca sais-te de mim, tenho saudades de nós" e desligar certamente a tremer e rir um bocado por ter a consciência do minuto de loucura que tive... Mais em vez disso fico quieta em meu canto, sem nada dizer, pois nos já escolhemos os nossos caminhos e não achou justo poder ir a tremer o teu...