terça-feira, 12 de agosto de 2014

Respirar



A momentos na vida, que alcançamos um momento de paz, pode ser efémera, durar uns segundos,um dia ou uma eternidade. A verdade que quando alcançamos esse momento, damos por nos a questionar se alguma coisa esta iludido o nos mesmo nos enganamos pela sensação de leveza e a realidade que somos os primeiros a interromper essa paz. Nessa hora, levamos com uma chapada de nossa própria mão a quer-nos dizer " ora, alguma coisas não esta bem..." O nosso problema que sempre tentamos pensar em alguma coisa a mais, me segredo é deixar-me perder nessa sensação de paz com a mente vazia ja a alma leve. Parece fácil mais é algo que demoramos simplesmente a perceber o vicio entranhado nosso ser pelas pressas para todo e nada. Alguma vez reparas-te em algo tão simples como respirar? Reparas-te todos os movimentos que teu corpo faz por esse simples instante? Fecha os olhos,esquece o ruído e sente, algo tão simples que o damos como um bem adquirido. Assim poderia enumerar muitas coisas, as quais muitas vezes eu mesma esqueço, mais hoje estou nesse instante de ter prazer de reparar e de agradecer o mínimo segundo de paz que a lucidez da minha alma me da.