sábado, 9 de junho de 2012

Castelo


Hoje...Hoje quero um abraço... Aquele abraço no qual te sentes que nada te magoa... Aquele abraço no qual sentes que é teu porto de abrigo... Hoje, preciso de ouvir aquela voz que possa mudar o sentido dum dia normal para mais um excepcional... Hoje, quero ser protegida, ter a liberdade de me sentir vulnerável sem o medo que isso traz... Hoje queria chorar... Chorar sem ter de responder a nada, chorar com essa pessoa ao teu lado que sabes que respeitara a tua necessidade sem começar com as perguntas da preocupação... Hoje... Hoje queria deixar cair estar barreiras todas que eu própria as levanto cada dia criando uma fortaleza na qual quase ninguém tem aceso... Hoje...Hoje gostaria de deixar sair emoções congeladas por uma teimosia o uma falsa fortaleza... Será hoje? O será que continuará todo isto no congelador que minhas defesas armazenam?