sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Fechou os meus olhos,abro a minha mente...


Fechou os meu olhos,abro a minha mente em quanto me deixo invadir pelas memorias aleatórias que minha mente traz em forma de flash fotográfico...Cada emoção, cada sentimento e vivido nesse momento como em aquele dia, tão forte, tão intenso, tão real que não quero abrir os olhos... E continuo ai, a ouvir esta musica que ainda agora descobri e me esta fazer ter esta viagem maravilhosa pelas minhas memorias...
Porque a gente acha que os grandes amores das nossas vidas são aquelas que por algum motivo não deram certo? Talvez porque foram aquelas em las que fomos menos bem sucedidas.... Porque tudo amor vivido,seja um dia, uma semana ou um ano,tem um valor incalculável, tiveram o poder de fazer-nos sentir invenciveis por aqueles breves momentos...
Porque me vem a cabeça aquelas amigas/os que me tiraram um sorriso nos momentos que só tinha vontade de cair, chorar o simplesmente desaparecer? Porque eles me lembraram que a vida é uma viagem tão linda que sempre temos que a traçar com um sorriso, nem que seja leve, pequeno, mas sempre sincero...Nesse breves segundas, a esperança se desenha na forma dum sorriso dando um pequeno brilho aos nossos olhos, a nossas vidas...
Porque me invadem imagens de sítios que já nem me lembrava? Porque foi lá que escrevi pequenos&grandes momentos da minha historia particular, porque foi la que vocês me marcaram,amores, amigos, inimigos....Todos vocês marcaram lá..
Porque me vem a memoria umas frases que nunca mas esqueço? Tanto de esperança no amanhã como de promessas quebradas, mas foram frases que nunca mas esqueço e as quais muitas vezes a memoria se aferra como si não houvesse amanhã...
Sinto saudades de tanta coisa! Tenho esperanças em tantas outras...
Todos os dias tenho um pensamento,mas dum até, o envio através das estrelas, com a esperança de que chegue para o porto enviado..Com minha toda boa intenção,protecção e amor, a pedir para proteger essas pessoas e a pensar que si hoje fosse meu último dia,soubessem o muito que são para mim o quanto marcam...
Continua aquela musica a qual me apaixonei hoje na minha solidão a tocar incessantemente, a ter este efeito de escrever tendo uma lágrima no canto do olho e um leve sorriso em meus lábios...