sexta-feira, 20 de maio de 2011

Planos


Na nossa vida tendemos a fazer planos em inúmeros momentos.... com esta ou aquela função procuramos delinear o que irá acontecer... aquilo que iremos fazer...
Mas de uma forma quase desconcertante a grande maioria dos acontecimentos que nos marcam são os que não constavam nos nossos planos...
E depois como conseguiremos justificar a forma como o que não planeávamos veio substituir os nossos planos....
Então de que vale fazer planos....
Não sendo a frustração o mais agradável dos sentimentos, em alguns momentos o que nos é trazido pelo inesperado consegue suprimir essa desagradável sensação para nos fazer esquecer os nossos planos...
Porque fazer planos é diferente de sonhar... de desejar... de imaginar....
Os planos são coisas limitadoras... que nos impedem de nos abandonarmos ao ritmo da vida....
Hoje olho em redor e penso naquilo que desejo para mim... naquilo com que sonho.... mas não quero fazer planos.... porque estou demasiado cansada de os ver ruir....
Hoje quero me abandonar ao ritmo da vida... ao ritmo dos meus sonhos e desejos.... abraçar o inesperado e com ele fazer o melhor que puder.... viver...