segunda-feira, 27 de junho de 2011

Não sei porque escolhi o caminho mais difícil, mas ta-me na sangue lutar, lutar sempre, nunca baixar os braços, não comer nem dormir se for preciso, nunca desistir, nunca dar parte fraca, nunca entregar o ouro ao bandido. Podia ter sido um soldado de Esparta, podia ter sido um cruzado bretão ou um cavaleiro da Távola Redonda. Teria sempre combatido para lá das minhas forças, atrás dos meus ideais, porque os meus ideais são altos, e, como todos os príncipes, quero ter um bom cavalo, viver num belo castelo e dar-te todos os presentes que mereces.
O mundo é dos que arriscam, dos que vão em frente, dos que sonham o impossível. O mundo é dos visionários, dos temerários, dos obstinados e dos resistentes. Eu quero ter meu papel no mundo, quero dar a volta a minha vida, quero ter o que sempre sonhei. É de fibra que são feitos os homens, não só de músculos nem miolos. É preciso ter espírito de sacrifício.
Texto de Margarida Revelo Pinto "A minha casa é o teu coração"