domingo, 5 de junho de 2011

Olhar no nada...


Á dias, que nós olhamos para o nada ,e perguntamos ao vento si estamos a ser fiel a nos próprias, sem realmente é assim que queremos levar a nossa vida... Olhamos mesmo para o nosso interior, sem medo, ninguém vai julgar o meu medo, meu desejo, o meu querer... Ninguém se rira dos meus pensamentos, de minha teimosia, consigo deixar cair uma lágrima por mim, por mais ninguém, só por mim... 
Ficou a pensar assim" Amaia, tu sabes, tu sentes, liberta nem que seja só para ti isso todo que estas a pensar,sentir..."
Reparo que continuo a olhar para o nada e sinto-me bem... Abandono-me a mim, a minha essência, sai um leve sorriso, "Saudades... Todo o meu ser cai nessa sensação"...
O mundo das pessoas passa-me ao lado,nada me atinge, pois este momento é só meu, só me pertence a mim... Com ninguém o comparto, pois talvez a ninguém lê interessa, si o gostaria do compartir? Talvez... 
Neste momento só queria um abraço, forte, apertado e sentido... 
Saudades de chorar amarrada alguém, anos que isso não fiz... Porque desde a última vez que tive esse nível de intimidade, magoe-me,muito e já la vão anos... Nem sei si alguém leera isto,si alguém ouve isto que minha alma o meu olhar no nada que agora esta dizer isto... Só sei que é isto que sinto hoje, agora, sozinha...